Hepatites podem ser contraídas pelo sexo desprotegido

O primeiro boletim do Pílula Farmacêutica desta semana fala sobre hepatites, em especial as dos tipos B e C. Essas doenças são transmitidas pelos vírus HBV e HCV, que geram uma inflamação nos tecidos do fígado.

Geralmente, a contaminação acontece por contato direto com fluidos corporais contaminados. Usuários de drogas e pessoas que usam materiais cirúrgicos, lâminas de barbear ou alicates de unha compartilhados apresentam maior risco de contrair o vírus. A contaminação também pode ocorrer pelo contato sexual, de mãe para filho durante a gestação, ou por transfusão de sangue contaminado.

Os sintomas das hepatites podem variar conforme o vírus, mas costumam aparecer apenas na fase avançada. Entre as características apresentadas, estão fortes dores de cabeça, mal estar, dores e inchaços no abdômen, cor amarelada na pele e nos olhos, urina escura, fezes claras e vômito.

Em caso de confirmação, o tratamento deve ocorrer o mais rápido possível, pois, se dentro de seis meses não for tratada, há um forte risco de se tornar uma doença crônica, gerando problemas como cirrose ou até mesmo câncer no fígado.

Você pode ouvir o boletim na íntegra no site do Jornal USP.

Fonte:

Jornal USP