Anvisa aprova proposta do uso da maconha para fins medicinais

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou recentemente duas propostas preliminares que podem liberar o cultivo da Cannabis Sativa no país para fins medicinais e científicos, além da produção de medicamentos nacionais com base em derivados da substância. As propostas serão publicadas no Diário Oficial da União e submetidas a uma consulta pública.  O médico João Paulo Lotufo diz que não existe o termo “maconha medicinal”, o que é válido é o canabidiol medicinal, que é uma substancia extraída da maconha. Diferente do que ocorre em outros países onde o produto pode ser cultivado, como Uruguai e Holanda, aqui no Brasil o cultivo poderá ser usado para o desenvolvimento de remédios, a base de óleo, em algumas doenças.  O RSHO é o primeiro produto à base de cannabis que já é importado  legalmente no País.

Você pode ouvir o boletim na íntegra no player abaixo: